A Orquestra

Fundada em 1997 pelos músicos mineiros Renato Almeida e Rosiane Reis, a ONG Orquestra Jovem Gerais é uma iniciativa voltada para a promoção do desenvolvimento humano por meio do acesso à arte, cultura e educação. Localizado na região metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais, o projeto oferece oficinas de instrumentos de cordas (violino, viola, violoncelo e contrabaixo), sopros (flauta transversal, fagote, oboé e clarinete) e percussão a crianças e jovens de comunidades de baixa renda e em situação de vulnerabilidade social. A partir da educação musical, a Orquestra Jovem Gerais busca a inserção destes jovens na sociedade, despertando o talento artístico e gerando oportunidades culturais e profissionais. Diante deste cenário, o projeto pretende contribuir para a formação cidadã dos alunos e transformação da realidade e justiça social.

Atualmente, o projeto atende 250 crianças e adolescentes que, além das aulas de música, contam com acompanhamento psicopedagógico. Desde a sua fundação, já passaram pela ONG 1500 alunos. A Orquestra tem caráter permanente, ou seja, procura atualizar seu contato com a comunidade por meio de frequentes ações de sensibilização através de concertos e recitais. O projeto também estabelece parcerias com equipamentos sociais e culturais para a divulgação das oficinas, como associações e escolas públicas.

As transformações promovidas a partir das ações da ONG, inicialmente batizada de Orquestra Jovem de Contagem, permitiram o amadurecimento e expansão do projeto, bem como sua distinção no meio musical, conduz indo a Orquestra por novos tempos e uma importante fase de transição. Desde a estrutura pedagógica de ensino até as performances nas apresentações, a Orquestra realiza seu trabalho com públicos de diferentes faixas etárias, classes sociais e realidades culturais, que normalmente não acessam esse estilo musical. Como forma de expressar e materializar essas transformações e ao mesmo tempo valorizar o projeto pelo que o distingue, a ONG mudou de nome, tornou-se Orquestra Jovem Gerais.

O nome Orquestra Jovem Gerais representa um olhar para dentro, para o sertão que está no interior de Minas, e dentro de seus habitantes; mas também para o sertão de suas grandes cidades – como é Contagem – sertão das favelas, dos morros, das vilas e aglomerados. A Orquestra Jovem Gerais representa a importância do acesso democrático à arte e reconhece sua capacidade de unir os públicos mais diversos. É uma maneira de mostrar ao mundo o que a Cultura Mineira tem, sobretudo, através de ações que promovam a inclusão social, o combate à pobreza e os direitos da infância e da juventude.

Missão

Promover a inclusão social por meio da música, oferecendo oficinas de instrumentos de cordas e sopros para crianças e adolescentes de áreas de vulnerabilidade social da região metropolitana de Belo Horizonte, MG.

Visão

Ampliar a atuação da organização para cidades da região central de Minas Gerais, de maneira sustentável.

Valores

Ética
Inovação
Sustentabilidade
Espírito jovem
Comprometimento
Paixão pela música
Coletividade

Emoção foi a palavra que resumiu o Recital de Violinos desta quinta-feira, 07 de dezembro, na Orquestra Jovem Gerais. Os alunos dos professores Pâmela Ramos e Matheus Oliveira conseguiram comover musicalmente os presentes. As turmas iniciantes apresentaram obras do método Suzuki 13 e 14 e Tico Tico no Fubá. Já as turmas intermediárias e avançadas optaram por reproduzir canções de Bach, Eccles, uma valsa alemã de Carl D. von Dittersdof e a famosa Brasileirinho, de Waldir Azevedo. Na música final, ambas as turmas se reuniram para tocar 3 Violinos e Um Trenó, de Joachim Johow.Recital de Violinos (14) A surpresa ao fim do Recital foi uma homenagem ao professor Matheus. Os violinistas da turma avançada preparam cartinhas, entregaram presente e falaram lindas palavras, enquanto tocavam uma música de fundo, agradecendo o professor pelos anos de dedicação em ensinar o violino. Emocionado, o professor correspondeu o carinho em um abraço coletivo.Recital de Violinos (12)Matheus foi aluno da Orquestra Jovem Gerais desde adolescente, foi monitor e se tornou professor. Concluiu a graduação em Música na UFMG, em 2017 e continuará seu caminho como músico.IMG_6115

Veja mais fotos e vídeos aqui.

IMG_5985O Recital de Violoncelos nesta quarta-feira, 06 de dezembro, foi surpreendente. Os alunos da professora Ana Paula Faria apresentaram obras de Breval, Vivaldi e do método Suzuki maestralmente. A plateia acompanhou, atenta, os músicos que estavam preparadíssimos. A turma contou com a participação especial do violista André Moreira e da violinista Giovanna Lucillia, no Concerto em Dó Maior de Vivaldi.Recital de Violoncelos (2)A abertura do recital ficou por conta da monitora de violoncelos da Orquestra Jovem Gerais Larissa Cecília, que reproduziu Prelúdio de Bach – 1º Movimento e a 5º Sonata de Vivaldi – 2º Movimento. Essas obras fazem parte do repertório de banca do Vestibular de Música da UFMG. Segundo a monitora, o semestre foi bastante proveito, os alunos conseguiram absorver bem o conteúdo e isso surtiu um resultado melhor do que o 1º Recital de Violoncelos deste ano.Recital de Violoncelos (13)

Veja mais fotos aqui.

A Orquestra Jovem Gerais participou na quarta-feira, 06 de dezembro, da inauguração de ampliação e reforma do Centro de Educação Infantil Madre Tarcísa (CEIMT). Os músicos da OJG aveludou os ouvidos dos convidados com o Hino Nacional Brasileiro e o Hino Nacional Japonês, o Kimi Ga Yo. O evento também contou com apresentações musicais das crianças da Creche. Cerca de 90 pessoas marcaram presença, entre moradores do bairro Bela Vista, em Contagem, e autoridades políticas, incluindo o Consul Geral do Japão no Rio de Janeiro.WhatsApp Image 2017-12-06 at 13.26.36
Durante o período de reforma e construção do CEIMT, as atividades não foram interrompidas, e as 90 crianças, de 6 meses a 3 anos e 9 meses de idade, continuaram a ser atendidas. A reforma e a criação de um anexo na creche objetivava melhorar a infraestrutura para que as crianças tivessem maior qualidade no atendimento.

Agenda

<< Dez 2017 >>
DSTQQSS
26 27 28 29 30 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6
Fim de ano da Escola Municipal Professora Maria Helena de Aguilar Diniz - Ibirité/MG
Escola Municipal Professora Maria Helena de Aguilar Diniz
Rua Seis, 343 - Dea Marly

14/12/2017
15:00

Festividades Natalinas de Contagem - Contagem/MG
Praça da Jabuticaba
Avenida Prefeito Gil Diniz - Nossa Senhora do Carmo

14/12/2017
18:00

Fim de ano do Centro de Educação Especial da Fazenda do Rosário - Ibirité/MG
Centro de Educação Especial da Fazenda do Rosário
Avenida São Paulo, 2435 - Fazenda do Rosário

15/12/2017
14:00

Concerto na Escola Municipal do Bairro Tropical - Contagem/MG
Escola Municipal do Bairro Tropical
Rua Cinqüenta e Dois, 551 - Tropical

16/12/2017
09:00

Concerto da Orquestra Jovem Gerais - Ibirité/MG
Igreja Matriz Nossa Senhora das Graças
Rua Artur Ferreira Pimenta, 36 - Alvorada

17/12/2017
20:00